Red House se posiciona entre escolas bilíngues Maple Bear e Avenues

Brazil Journal – Até 2016, a Red House operava com apenas uma unidade, no bairro Higienópolis. Neste período Michel Lam (fundador da rede) investiu R$30 milhões de capital próprio para abrir uma segunda unidade. Quatro anos depois, em meados de 2020, ele levantou outros R$ 100 milhões com a Gama Capital, a gestora de Jones Gomes, fundador da BR Investimentos, que ficou com 45% do negócio.

De lá até aqui, a Red House já abriu outras sete escolas, todas em São Paulo, e tem mais cinco que devem ficar prontas em agosto. Há ainda sete unidades em desenvolvimento, que serão abertas até 2024.

Segundo Jonas, a Red House está tentando se posicionar no meio entre Maple Bear com mensalidade média R$ 3.500 e Avenues, escola posicionada no topo da pirâmide com mensalidades acima de R$ 10.000. Já a Red House apresenta mensalidades médias na casa dos R$6.500.

Leia na íntegra: Red House cava um nicho entre a Maple Bear e a Avenues.

Leia também: Desafios e tendências para o mercado educacional, segundo especialistas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.