Grupo de educação Metodista obtém liminar para recuperação judicial

O Grupo Educação Metodista obteve uma medida cautelar que antecipa a proteção contra credores da Recuperação Judicial. Com dívida de R$ 500 milhões, o grupo educacional terá mais 30 dias para apresentar o pedido de Recuperação Judicial.

A 2ª Vara de Direito Empresarial, Recuperação de Empresas e Falências de Porto Alegre deferiu nesta quarta-feira (14/4) medida cautelar para a recuperação judicial do grupo de ensino Educação Metodista.

Com esta antecipação em relação aos efeitos postulados, o grupo terá a possibilidade de se recuperar ao passo que continuam a prestar os serviços. O juiz Gilberto Schäfer determinou a suspensão das ações individuais, da exigibilidade de todos os créditos trabalhistas e quirografários e das travas bancárias.

A empresa vinha enfrentando problemas econômicos desde de que ocorreu a mudança nas regras do Fundo de Financiamento Estudantil, o Fies, e se agravou com a chegada da pandemia do Covid-19.

Sobre a Educação Metodista

Tradicional grupo cristão de ensino, a Educação Metodista iniciou suas atividades no Brasil em 1881 e sua escola mais antiga está localizada no Rio Grande do Sul. Em 1975, a mantenedora fundou a Unimep, primeira universidade metodista da América Latina. Atualmente, integram a rede 11 colégios e 6 instituições de ensino superior, com cursos de graduação, mestrado, doutorado e especializações no Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.